“Se eu te amar, me sente, se eu te tocar, se assanha. Se eu te olhar, sorria, se eu te perder, me ganha. Se eu te pedi, me da, se for brigar, pra que? Se eu chorar, me anima, mas se eu sorrir é por você.

Projota. (via cartas-rasgadas)